Open Ceremony X Magritte

Dos pintores surrealistas, René Magritte é o que considero o mais sedutor: seus desenhos instigantes, estranhos, inspiram sonhos delicados, enquanto perturbam o pensamento de maneira suave. Imagine poder vestir esse contraste lúdico? Em parceria com a Magritte Foudation, a multimarcas Open Ceremony acaba de apostar em uma coleção pocket com reproduções de trabalhos do artista. Wearable art de respeito…

magritte_open ceremony 3

open ceremony magritte 8

open ceremony magritte 5

open ceremony magritte 13

open ceremony magritte 14

open ceremony magritte 15

open ceremony magritte 17

open ceremony magritte 10

open ceremony magritte 4

open ceremony magritte 11

magritte e open ceremony

open ceremony magritte 16

open ceremony magritte 12

Os preços das peças variam entre U$345 e U$825. E para completar, a coleção ainda tem esses Vans:

Open Ceremony_magritte-vans

Surreal.

Nota do editor: artigo publicado em 21/05/2014

olavo
Olavo de Carvalho é o cara que acredita existir uma conspiração mundial liderada pela ONU pra estabelecer o comunismo, e que o movimento gay faz parte dela (sério). Um de seus maiores seguidores é o Rodrigo Constantino, pra quem ser…
vinicius
Há 100 anos nascia Vinicius de Moraes. O poeta, ou melhor, "poetinha", merece muitos louvores. Para exaltar a arte do encontro, a orquestra mais carioca do Rio preparou um concerto especial em reverência ao boêmio. Trata-se do "Vinicius de Moraes…

Crib Tanaka é carioca, formada em jornalismo e em moda, com MBA em marketing. É sócia da Vanilla, empresa focada em marketing estratégico, onde traduz algumas de suas paixões. Crib tem passagens por veículos como Reuters, Jornal do Brasil, Moda Brasil e revista Simples, além de ter colaborado com diversas iniciativas culturais, como as revistas Mosh e Jukebox e, na internet, com os sites Pessoas do Século Passado, Cronópios, Falaê!, Spamzine, Splash e Txt Magazine. Tem textos publicados nos livros: Paralelos 17 contos da nova literatura brasileira (ed. Agir) e 46 livros de moda que você não pode deixar de ler (ed. Memória Visual). Nas horas nem tão vagas, escreve contos para respirar melhor e tira fotos para registrar ângulos internos.