Pra ficar “gatinho” no carnaval

Tem coisas que só valem no carnaval, tipo misturar listrado com xadrez(é, teoricamente não pode, sabia? rsrs. Tá, eu sei que você sabe, todo homem sabe…). Pois bem, a coluna de hoje vem para trolar os looks nada a ver, mas principalmente para descomplicar a sua vida, leitor, que às vésperas se pergunta com que roupa vai, como naquele velho refrão.

Nada de pedir ajuda à irmã, mãe ou namorada, quem manda agora é você. Já que o objetivo dos looks de carnaval é avacalhar e zuar a p* toda, vamos com tudo, mas entenda aqui como não perder o tom e não ficar desconfortável nos blocos, ou nas festas. Independente de estar fantasiado ou não, as dicas valem em todo e qualquer lugar, cidade ou praia.

É uma excelente oportunidade para desconstruir conceitos de moda e estilo tradicionais, mas sem esquecer alguns pontos básicos.

– Conforto

chinelo

Evite chinelos, seu pé será pisado muitas vezes, você pisará em poças, com sorte não será de xixi, mas certamente água suja. Pegue aquele tênis simples velho, de preferência de tecido.

tenis-tecido

Conforto, e não fanfarronice. Ninguém aqui vai correr maratona, nada de tênis de “cadimia”, fica escroto, cara. Já falamos sobre os 5 calçados essenciais, os que você precisa para diversas ocasiões aqui(nesse link).

tenis-de-academia

– Segurança 

De preferência bermudas de tecido, com vários bolsos, como por exemplo a bermuda cargo. Essas bermudas geralmente têm bolso com botão, o que dá maior segurança para guardar seus pertences de valor.

bermuda-cargo

Caso a fantasia peça algo como um calção de banho ou short sem bolso, saiba que a sua melhor opção será a doleira.

E pochete, pode? Sim, no carnaval pode, desde que seja um look brega. RSRS!

pochete

* As mina pira

– Calor

Evitem tecidos sintéticos, calças ou mangas compridas. É interessante usar sunga por baixo da roupa, pois é bem provável que tome um banho de mangueira, ou simplesmente você queira jogar um balde d’água na cabeça.

– Camisetas Engraçadinhas

Pode até rolar, depende da piada. Mas será que as pessoas mais “interessantes” são suscetíveis a esse tipo de approach?! Pensa aí. Até dá pra usar, mas depois não reclame da qualidade! Rs.

– Fantasias

leite com pera

Sabe aquela fantasia de caixa de bombom, que parece uma puta idéia?! Imagina só a piadinha: Quem come, pede BIS! “Que Daora, puta sacada, meo!”(sotaque paulistano)

Não, não rola.

O bacana das fantasias é a interação com as pessoas. Ficar dentro de uma caixa isolado não está nos seus planos, aposto. Busque algo que proporcione um primeiro contato. Ainda que seja uma fantasia indefinida. Quando se está afim, vale a abordagem nem que seja para perguntar: Você tá de que mesmo?! Rsrs!

Uma boa seria buscar em suas referências de infância algum personagem que mexa com a memória afetiva das pessoas de sua geração. É sempre inusitado ver um marmanjo barbado de Moranguinho, ou de Ursinho Carinhoso, por exemplo. Super Mário, Kiko, Chaves, todos esses estão valendo.

ursinhos carinhosos carnaval rio de janeiro

Fofos?

Evitaria as fantasias default, dessas que se encontra em qualquer loja de aluguel de fantasias, tipo Zorro ou Super Homem. Você passará batido, amigo.

As possibilidades são infinitas! Que esse post ajude a soltar a imaginação. Em tempo, não tem fantasia que substitua o alto astral. No final, é o que realmente vale. Alegria e disposição, já é carnaval.

kim-don-kyu-music-for-dreaming
O 'Beijo' de Klimt não é dado numa mulher, mas num iPad. O 'Grito' de Munch é por um iPhone quebrado. O 'Quarto' de Van Gogh, por sua vez, é coberto por quase todos os dispositivos da Apple, além de…
HUVr
Quando vi essa manchete achei que era uma montagem, ou alguma brincadeira. Algo que me fez ficar boquiaberto na minha pré-adolescência, ao assistir o filme De Volta Para o Futuro II e que virou assunto naquela época entre todos os…

Formado em 2006 pelo IFF em Design Gráfico, Sérgio Barbosa não se limitou à sua área de formação acadêmica, também já trabalhou como designer de moda e gestor de projetos de co-branding, licenciamento e mídia indoor na empresa Reserva. Como empreendedor criou o site de arte e humanidades deli, e também o selo de sportwear BRAVO F.C., cuja proposta é: aproximar as pessoas das suas paixões. Através de projetos de licenciamento de clubes de futebol de menor expressão, para desenvolvimento e comercialização de linhas de produtos premium. Um sonhador, romântico inveterado, deveras apreciador do bom uso da palavra, assim como das artes em suas diversas aplicações, dentre todas as outras formas de amor.