A Ousadia Brasileira: Marca registrada pela Nike

ninguém_joga_como_a_gente_ouse_ser_brasileiro_dare_be_brazilian_nike

O que significa o tão demonizado termo “jeitinho brasileiro”?! Há quem repudie, há quem pratique em demasia. Mas é unânime e notável, não podemos negar que todos nós temos na veia. Se nasceu ou foi criado no Brasil, o indivíduo tem em seu DNA a ginga e o suingue que provavelmente tem origem no tambor, na percussão, nas amarras de cada dia. Adquire-se ao “burlar” as trincheiras sociais, fazendo piada de si mesmo, rindo até mesmo trabalhando de graça, enxugando gelo e dando nó em pingo d’água. Deve ter algo em torno de 90% de contribuição dos africanos e seus muitos descendentes: mamelucos, cafusos, mulatos e derivados.

O jeitinho brasileiro surge no dia a dia, é uma habilidade ampla e multifacetada, digna de nossas dimensões continentais. É nato e não somente nosso, não mais. A empresa de materiais esportivos, inovação e comunicação(por assim se fazer vista, com mérito e com louvor), a Nike, lançou em novembro a campanha Ouse ser Brasileiro(Dare To Be Brazilian), que envelopa a experiência do novo uniforme da seleção Brasileira, aquele que será usado na copa. E não poderia ficar por menos. Se não fossem os recentes êxitos da seleção, tenho certeza que a campanha seria totalmente diferente.

Há tempos a Nike vem sofrendo para entrar no mercado brasileiro, graças a impostos e taxas diversas que fazem da operação no Brasil uma das menos lucrativas no mundo, pasmem. Abriu lojas próprias há poucos anos, muito embora já esteja presente aqui há muitos através de lojas de materiais esportivos, ou seja, sempre vendeu, e muito. Mas a abertura das lojas é uma manifestação simbólica da atenção que a empresa mais inovadora do mundo na atualidade(como é dita pela revista Fast Company), chegou de vez e quer criar laços. Desde meados da década de 90 é patrocinadora oficial da seleção. Esse foi o ponta pé inicial para abraçar o esporte mais popular do mundo, junto com a assinatura do contrato vitalício da então promessa Ronaldo. De lá pra cá foram algumas copas, muitos produtos licenciados, atletas patrocinados e campanhas diversas, cada vez mais atentas a valores e cultura local, supracitados nessa última campanha, com a demonstração máxima da marca registrada do nosso futebol: a ousadia. E como não associar ao mote do Neymar, “Ousadia e Alegria” que é cantada pelo astro pop Thiaguinho?! Esse mesmo, que inclusive aparece no vídeo.

Ao passo que marcas nacionais buscam nas referências estrangeiras atitude e estética “duras” para vender por aqui, a Nike assimila, incorpora e dissemina mundo afora nosso DNA em suas campanhas. Golaço.

Bobos somos nós.

 

featured-image
O coletivo de arte Sofles é formado pelos artistas australianos Fintan Magee, Treas, Quench e Nekst, e acaba de criar um vídeo em parceria com a gatíssima diretora Selina Miles e apoio da marca de spray Ironlak. Limitless é um vídeo…
donasc_vagner_thumb
Vagner é um desses cara que você quer ficar amigo de cara. É "afetado" somente pelas coisas boas da vida, aquelas que valem à pena. Em contra-senso ao estereótipo dos artistas hypados, diria que é um dos caras mais humildes…

Formado em 2006 pelo IFF em Design Gráfico, Sérgio Barbosa não se limitou à sua área de formação acadêmica, também já trabalhou como designer de moda e gestor de projetos de co-branding, licenciamento e mídia indoor na empresa Reserva. Como empreendedor criou o site de arte e humanidades deli, e também o selo de sportwear BRAVO F.C., cuja proposta é: aproximar as pessoas das suas paixões. Através de projetos de licenciamento de clubes de futebol de menor expressão, para desenvolvimento e comercialização de linhas de produtos premium. Um sonhador, romântico inveterado, deveras apreciador do bom uso da palavra, assim como das artes em suas diversas aplicações, dentre todas as outras formas de amor.